Tomei um remédio ou um medicamento?

Sexta-feira à noitinha, ao chegar em casa depois de uma semana puxada de trabalho, aquela dor de cabeça irritante ataca. Para se ver livre dela, você toma logo um analgésico. É um santo remédio!

Espera aí… remédio ou medicamento? As duas coisas podem ser (e são!) diferentes. Quer ver só? Então preste atenção no seguinte: nem todo remédio é um medicamento, mas todo medicamento é um remédio…

Complicou? Vamos lá:

A ideia de remédio abrange todo e qualquer tipo de cuidado utilizado para
curar ou aliviar doenças, sintomas, desconforto e mal-estar.

Você pode, por exemplo, tratar daquela dor de cabeça com uma massagem nas têmporas, um banho relaxante ou um excelente chá com um pedaço de bolo – já pensou que ela pode ser causada pela ausência prolongada de alimento?

Já um medicamento é uma substância ou preparação elaborada em farmácias de manipulação ou indústrias farmacêuticas, que deve seguir determinações legais de segurança, eficácia e qualidade.

Dessa forma, aquele comprimido que você tomou para aliviar sua dor de cabeça é um medicamento.

Agora que você sabe a diferença, que tal organizar os medicamentos da sua farmacinha de casa? A organização pode ser um santo remédio na hora da necessidade!

Deixe um comentário

Publicidade